Páginas

quinta-feira, 11 de abril de 2013

As 10 mais perigosas rochas e minerais

Largue a rocha que acabou de apanhar!  Pois pode provocar uma intoxicação.
Esta lista contém os 10 minerais mais tóxicos e potencialmente mortais que cristalizam e aparecem nos diferentes lugares do planeta. Possuidores de uma beleza perigosamente enganadora, estes minerais (e as rochas que os contêm) podem leva-lo a Morte.

Aqui segue a lista dos minerais :

10- Coloradoite

A descoberta deste mineral é relativamente recente (1877).
Pertence à classe do minerais sulfatados, normalmente encontra-se nos filões das rochas magmáticas. Representa uma dupla ameaça tóxica a quem se atreve a pegar nessa "pedrinha" devido à união de Telureto de Mercúrio (HgTe) e Telúrio (Te) (sendo este metal extremamente raro e tóxico) durante a fusão. Há algum tempo atras, o mineral extraia-se para retirar o Telúrio nele contido. Na altura ainda não se sabia que O Telúrio podia surgir associado ao Ouro ou Prata. Este curioso facto descobriu-se durante a "Gold Rush", na Austrália,  quando as pessoas deram conta que  com as rochas que usavam-se para  preencher os buracos nas estradas aparecia o Ouro.

9- Calcantite/ Chalcanthite (Vitríolo- azul)

Os lindos cristais azuis da Calcantita são compostos por Cobre, Sulfato conjugado com outros elementos e da Água (CuSO4 . 5H2O). Com esta composição o Cobre que, em concentrações reduzidas, é essencial para funcionamento do organismo , torna-se muito solúvel em água e é facilmente absorvido em grandes quantidades pelas plantas ou animais, que posteriormente enfraquecem e morrem devido ao não funcionamento dos órgãos. Daqui surge um concelho "Nunca lamber minerais desconhecidos tentando verificar a entidade do sal"!
Se realizassem  a extracção deste cristal azul algures em ambiente aquatico,  morreriam todas as algas no lago e para alem disso provocava-se  um sério problema ecológico.
Devido a incrível beleza e raridade do cristal, dentro da comunidade geológica formou-se uma empresa envolvida na produção artificial da Calcantite.

8- Hutchinsonite


Este mineral tem o seu nome em homenagem ao Mineralogista  John Hutchinson, da Universidade de Cambridge (1904). Pode ser encontrado nas zonas montanhosas da Europa, mais frequentemente na proximidade das fontes hidrotermais e nos minérios. Hetchinsonite constitui uma junção fascinante, mas muito perigosa, de Talio (Tl), Chumbo (Pb) e Arsénio (As). O Tálio (Tl) é o gémeo obscuro do Chumbo (Pb). É um metal denso muito próximo do Chumbo pela sua massa atómica, mas ainda mais perigoso. Tálio é um metal raro que surge de reações  altamente tóxicas, e combinações muito estranhas de vários elementos. As consequência que resultam do contacto do Tálio com  a pele são ainda mais estranhas, desde a perda de cabelo a doenças graves e ate à morte. Por sua vez o Arsênio apesar de seu um mineral presente no organismo, mesmo em quantidades reduzidas torna-se extremamente tóxico. Três elementos altamente tóxicos que juntos constituem um "cocktail" e dão origem a mais um mineral extraordinário, mas com o qual se deve ter muito cuidado e precaução.


7- Galena 

Galena (PbS) é a principal fonte de Chumbo (Pb) nas explorações mineiras. Aparece em forma de brilhantes cubos prateados com aspecto pouco natural e,se bater nele com um martelo, o mineral fractura em vários cubos mais pequenos. Apesar de o Chumbo ser um material maleável, a presença de Enxofre (S) torna o mineral frágil e fácil nos tratamentos químicos. Os trabalhadores das minas estão altamente sujeitos à intoxicações  devido ao contacto com o pó altamente nocivo  resultante da produção.


6- Asbesto (Chrysotile e Amphibolite)

Absentos é dos minerais mais terríveis do planeta, enquanto que os outros minerais reagem como tóxicos devido à sua composição química e as vitimas "envenenam-se" acidentalmente, Absentos interfere no funcionamento dos pulmões. Este mineral faz parte dos completamente naturais e é composto por: Dióxido de Silício (SiO2), o mineral sólido mais abundante no planeta; Ferro (Fe); Sódio (Na) e Oxigénio (O2). Os depósitos são formados por inúmeras microfibras cristalinas que são facilmente transportadas pelo ar e atingem os pulmões. A irritação constante dos tecidos pulmonares provoca efeitos patológicos e a formação de cicatrizes que pode levar a Cancro.
Absentos pode ser encontrado em qualquer conjunto de rochas da crosta ricas em Silício (Si) por isso durante a exploração deste tipo de minerais tem que se ter em atenção as regras de Segurança. Curiosamente, devido à circulação de ar, os fios de Absentos encontram-se na atmosfera e, como resultado, é possível observar uma pequena percentagem destas fibras nos pulmões de várias pessoas.

5- Arsenopyrite

Arsenopyrite- é o Ouro dos Tolos, mas com ligeiras diferenças.  Este mineral é composto por Sulfato de Ferro (FeS) e Arsénio (As) e pertence ao mesmo grupo de minerais que a Pirite (Ouro dos Tolos).
Na tentativa de aquecer ou modificar de qualquer forma este mineral, ele emite um cheiro forte de alho que é característico do Arsénio (As), extremamente tóxico, corrosivo e cancerígeno. Basta um simples toque para fazer a pessoa entrar em contacto com sais de Enxofre (S) presentes no Arsénio.
O individuo que confundir este mineral com ouro não será apenas "tolo". A decisão de apanhar este mineral durante uma caminhada perto das minas e o posterior "uso" das mãos, que tocaram neste mineral, durante o consumo de alimentos pode ser fatal.
Esta rocha pode ser distinguida do seu gémeo falso atreves de uma martelada, depois da qual é possível sentir um forte odor a alho.

4- Torbernite

Torbernite é um mineral infernal. Os cristais verdes em forma de prisma aparecem nas montanhas graníticas  e resultam de uma  reacção complexa entre Fósforo (P), Cobre (Cu), Água (H2O) e Urânio (U).
Os fascinantes junções de cristais atraiam muitos coleccionadores que levam as lindas "pedrinhas" para as suas prateleiras. O gás radioactivo Radão (Rn) lentamente libertado por belas rochas provoca o cancro dos pulmões. É sem duvida o mineral que mais vale mais deixar no mesmo sítio.
Este mineral é usado como indicador de depósitos de Urânio.


3- Stibnite (Estibina)
Estibina na sua composição é um Sulfureto de Antimónio (Sb3S3), mas é muito parecido com a Prata. Por esta razão  os enormes e brilhantes cristais deste mineral eram usados para fazer pratos e copos. No entanto os mesmos cristais metálicos em forma de espada levavam à morte de todos que os usavam.
Stibnite com ligações atómicas de Antimónio (Sb) matou inúmeras pessoas até se descobrir que o uso deste mineral provoca uma intoxicação gástrica horrível. Mesmo que as amostras sejam recolhidas para as colecções, estas devem ser tratadas com muito cuidado, deve-se lavar as mãos após cada contacto com o mineral.
Nas minas de Osaka, no Japão  são produzidos os melhores exemplares dos cristais deste mineral que chegam a atingir 30 cm de comprimento.

2- Orpiment (Auripigmento)

A única coisa que pode ser pior do que o próprio Arsénio (As) é uma rocha composta por Arsénio e Enxofre (S). Os cristais quimicamente activos e letais crescem nos subsolos, muitas vezes perto das fontes hidrotermais.
O mineral possui cores bastante atraentes, mas ao tocar nele sujeita-se à acção do pó arsénico que é neurotóxico e cancerígeno. Este pó também forma-se sobre o efeito da luz. Na China deu-se grande uso a este mineral, tal como ao Cinábrio, mas com consequências muito mais graves. No pó produzido eram mergulhadas as setas que posteriormente usavam-se contra os inimigos.
Tal como todos os minerais que possuem Arsénio, este também emite um cheiro forte a alho. Este mineral era usado como  principal componente na produção de tinta amarela e ocre que, provavelmente, envenenou muitos artistas que as usaram.

1- Cinnabar (Cinábrio)
Cinábrio (Sulfeto de Mercúrio (HgS)) é considerado o mineral mais tóxico de todo o mundo. Os cristais vermelhos formados nas proximidades dos vulcões e depósitos de Enxofre (S) sinalizam um perigo.
O seu nome significa "Sangue de dragão" e a partir deste mineral extrai-se o Mercúrio (Hg). Sujeita a altas temperaturas ou simplesmente aquecida, estas rochas emitem o Mercuroso puro que provoca espasmos as vitimas,  perda de sensibilidade e por fim, morte. Nos finais do século XVIII, ser direcionado para o trabalho nas minas espanholas, cheias de cinábrio, era equivalente a uma pena de morte.
Cinábrio era vastamente utilizado na história Chinesa, para execução de elementos decorativos, muitas vezes à custa da vida dos próprios artesãos. Na antiguidade os "Curandeiros" acreditavam que o cinábrio possuía propriedades curativas e receitavam o seu consumo para tratamento de determinadas doenças.



Fonte origem (RUS) : http://mirfactov.com/10-smertelno-opasnyih-kamney-i-mineralov/

1 comentário: